sábado, 19 de maio de 2012

Papa envia mensagem aos católicos alemães: "a nova evangelização é irrenunciável"



Cidade do Vaticano (RV) - “A contribuição de todos os batizados à nova evangelização é irrenunciável”: é o que afirma Bento XVI em uma mensagem ao 98º Kahtolikentag, endereçada ao Arcebispo de Friburgo, Alemanha, Dom Robert Zollitsch, aos bispos, aos sacerdotes e a todos os presentes. De fato, numerosos católicos alemães estão reunidos desde esta quarta-feira até o dia 20 de maio em Mannheim para refletir sobre o tema: “Ousar começar novamente”.

A renovação, o início, dado por Deus deve sempre ser uma partida pessoal que leva a Deus. Desse modo inicia a mensagem de Bento XVI ao Khatolikentag. Aos católicos alemães o Papa recorda que o início de cada batizado é ao mesmo tempo de início na Igreja e com ela. E precisamente o testemunho de fé dos santos e do grande número de cristãos que anunciaram o Evangelho pode encorajar a um novo início: o verdadeiro início consiste, como nos demonstram, na obediência e na confiança para com as indicações e o chamado de Deus.

Bento XVI recorda em seguida o jesuíta alemão mártir, Alfred Delp, filho de Mannheim, uma cidade onde se encontram multiplicidades de ideias e de religiões. A aventura de um novo início neste âmbito, significa reconhecer as oportunidades e os perigos e criar os espaços para uma convivência autêntica. Somente uma humanidade na qual reina “a civilização do amor” poderá gozar de uma paz verdadeira e duradoura.

O Papa prossegue sublinhando que como Igreja temos a tarefa de anunciar o Evangelho de modo aberto e claro. Coração de sua mensagem é portanto a evangelização: a contribuição de todos os batizados à nova evangelização é irrenunciável. Também o nosso país tem necessidade de um novo início missionário, apostólico, escreveu o Papa.

Também aos jovens Bento XVI dirige o convite a anunciar o Evangelho e recorda que o 98º Khatolikentag constitui, de certo modo, um prelúdio para o Ano da Fé que iniciaremos em breve, por ocasião dos 50 anos da abertura do Concílio Vaticano II. O auspício é que estes dias ajudem a redescobrir a fé da Igreja na sua beleza e frescor e a anunciá-la em um tempo novo. (SP)

Fonte: Radio Vaticana

Nenhum comentário: