segunda-feira, 26 de março de 2012

@AbortoNuncaMais começou abençoada em primeiro lugar


 Manifestantes pedem 'CPI do aborto' nas ruas e no Twitter





Uma manifestação contra o aborto tomou conta do Twitter na tarde desta quarta-feira (21). Organizado por grupos religiosos, internautas pediram a abertura da "CPI do aborto", que "investigaria as origens dos financiamentos por parte de organizações internacionais para a legalização e a promoção do aborto no Brasil", segundo texto divulgado em blogs religiosos.

O bispo emérito de Guarulhos, dom Luiz Bergonzini, também convocou os manifestantes através de seu blog. Além do tuitaço, estava marcado um encontro em frente ao Fórum João Mendes, em São Paulo, por volta do meio-dia.

Pelo menos virtualmente, a campanha chegou à primeira posição dos assuntos mais comentados no Twitter, com a hashtag "#AbortoNuncaMais. Em pouco tempo, foram quase mil e trezentas mensagens sobre o tema. "Ninguém tem o direito de matar um ser humano que vai nascer: nem o pai, nem a mãe, nem o estado, nem o médico. Ninguém", escreveu @MSilvher.

Outros internautas aproveitaram a hashtag para se posicionarem a favor. "A decisão do aborto é unicamente da mulher, o estado tem o dever de garantir um aborto mais seguro", escreveu @filosofodepre.

Veja o que estão comentando sobre a campanha #AbortoNuncaMais:

#AbortoNuncaMais
Fonte; Terra Notícias






















Twitter/Terra: Manifestantes pedem 'CPI do aborto' nas ruas e no Twitter 21 de março de 2012 • 17h10 • atualizado às 17h17  Uma manifestação contra o aborto tomou conta do Twitter na tarde desta quarta-feira (21). Organizado por grupos religiosos, internautas pediram a abertura da "CPI do aborto", que "investigaria as origens dos financiamentos por parte de organizações internacionais para a legalização e a promoção do aborto no Brasil", segundo texto divulgado em blogs religiosos. O bispo emérito de Guarulhos, dom Luiz Bergonzini, também convocou os manifestantes através de seu blog. Além do tuitaço, estava marcado um encontro em frente ao Fórum João Mendes, em São Paulo, por volta do meio-dia. Pelo menos virtualmente, a campanha chegou à primeira posição dos assuntos mais comentados no Twitter, com a hashtag "#AbortoNuncaMais. Em pouco tempo, foram quase mil e trezentas mensagens sobre o tema. "Ninguém tem o direito de matar um ser humano que vai nascer: nem o pai, nem a mãe, nem o estado, nem o médico. Ninguém", escreveu @MSilvher. Outros internautas aproveitaram a hashtag para se posicionarem a favor. "A decisão do aborto é unicamente da mulher, o estado tem o dever de garantir um aborto mais seguro", escreveu @filosofodepre. Veja o que estão comentando sobre a campanha #AbortoNuncaMais: #AbortoNuncaMais



Nenhum comentário: