quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Bento XVI: "O cristão não deve se conformar ao poder das Finanças e da Mídia"


Rádio Vaticana -  16/02/2012 13.00.34


O cristão é chamado a não se conformar, para ser livre. Não se conformar ao poder das Finanças e da Mídia que, mesmo sendo necessários, podem oprimir o homem. Foi o que disse o Santo Padre na tarde desta quarta-feira durante a Lectio Divina feita aos seminaristas do Pontifício Seminário Romano Maior, por ocasião da Festa de Nossa Senhora da Confiança. Na conclusão do encontro Bento XVI jantou com os seminaristas retornando em seguida ao Vaticano.

“Há um inconformismo do cristão em relação ao mundo”, indicou o Papa aos “seus seminaristas”, como ele mesmo afetuosamente os saudou, cerca 190 futuros sacerdotes de 5 seminários romanos.

Acolhido pelo Reitor do Seminário Romano Maior, Padre Concetto Occhipinti, e pelo entusiasmo da comunidade do Instituto, Bento XVI inicialmente se deteve em adoração diante do tabernáculo. Depois a Lectio Divina sobre o trecho da Carta aos Romanos: o convite do Apóstolo dos Gentios a oferecer o próprio corpo como sacrifício vivo, santo e apreciado por Deus, a não se conformar com este mundo, a deixar-se transformar para poder discernir a vontade de Deus, o que é bom e a Ele agradável.

Mas, não se conformar não significa fugir do mundo: é um caminho para ser verdadeiramente livre. O poder das finanças e da mídia, explicou o Papa, ambos necessários e úteis, às vezes podem dominar o homem. O poder das finanças torna-se então, não mais um instrumento que favorece a humanidade, mas que a oprime. Contra o conformismo da submissão a esse poder, devemos  ser anti-conformistas: não devemos nos submeter a isso, mas sim usá-lo como um meio, com a liberdade de filhos de Deus.

Da mesma forma, muitas vezes a informação não esclarece o que é dito ou escrito, e assim torna-se mais importante do que a própria realidade. O mundo virtual corre o risco, portanto, de se tornar mais importante do que o real.

“O não conformismo do cristão nos redime, nos restitui a verdade. Peçamos ao Senhor para que nos ajude a sermos homens livres neste inconformismo que não é contra o mundo, mas é o amor verdadeiro pelo mundo”.

Bento XVI destacou ainda que o Cristianismo não é somente espiritualização, moralização, mas sim encarnação. O convite de Paulo a oferecer o próprio corpo é o convite a ser uma só coisa com Deus. (SP)

Fonte: Rádio Vaticana - 
 Cidade do Vaticano

Nenhum comentário: