quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

Procuradores de Justiça querem Comissão em Defesa da Vida

Novas trincheiras pró-vida
A vida humana é o bem mais precioso que existe e o Ministério Público precisa defendê-la não apenas nos Tribunais, mas desde a sua concepção.” – Procuradora Geral de Justiça do Maranhão, Fátima Travassos, durante reunião com o Conselho Nacional de Procuradores-Gerais (CNPG).
Formar uma Comissão de Defesa do Direito à Vida no Conselho Nacional de Procuradores-Gerais é um sonho cada vez mais perto de se tornar realidade em 2012.
O desafio está em curso e une dezenas de procuradores-gerais de Justiça alinhados com a defesa da vida humana desde a concepção até a morte natural. A ideia foi proposta pela procuradora-geral de Justiça do meu estado e, claro, enfrenta alguma oposição, como todas as demais iniciativas pró-vida.
Para agradecer a procuradora e incentivá-la estive brevemente em seu gabinete nesta terça-feira, por volta das 17h, e Fátima Travassos ainda nem havia almoçado. Fome de justiça, eu pensei! Ela me recebeu com muita simpatia e ofereci, em nome de todos os pró-vida do Brasil – me arroguei ao direito de fazê-lo, espero que vocês não se importem! – alguns livros sobre questões de Direito e defesa dos nascituros.
Rezo para que a proposta da Comissão seja aprovada. Contudo, independentemente do resultado, acredito que nossos procuradores-gerais de justiça estarão um pouco mais motivados com a causa pró-vida.
É impressionante como a militância pró-aborto consegue sustentar uma espiral de silêncio mesmo onde sequer está presente e atuante… Importa romper essa espiral, permitir que as pessoas tenham confiança de declararem publicamente seu apoio à defesa da vida humana desde a concepção. Para isso, no entanto, é necessário apoio a pró-vidas em funções estratégicas e bem dispostos, porém pouco seguros de como agir, com quem contar.
Rezemos por todos e que possamos ter um 2012 de bons combates e do avanço de novas trincheiras pró-vida.

Nenhum comentário: