sábado, 28 de janeiro de 2012

Estupro no BBB e a jornalista Andrea Dip

Aproveitando  a esquisita estória do estupro no BBB-12, que a polícia irá apurar, a  jornalista Andrea Dip, muito mal informada e disposta a distorcer fatos,  escreveu uma série de  mentiras sobre nossa pessoa para enganar e instigar o público contra a Igreja Católica.


Sem consultar outras fontes, pelo menos o nosso blog, para apurar a veracidade da informação, ela se baseou em reportagem de outra jornalista, que já foi questionada nos posts  A violência no estupro e a gravidez indesejada,    Carta resposta á jornalista ELIANE BRUM e Carta resposta ao jornalista Marcos Rolim.


As defensoras do feminismo, que engloba a liberação do aborto, o  homossexualismo, a liberação das drogas e outras iniquidades que atingem a dignidade da pessoa humana, diante da falta de argumentos válidos e lógicos e de verdades para justificar seus objetivos, somente se limitam a atacar a Igreja Católica.


A jornalista citou nosso nome para falar sobre o movimento das "vadias", que reputamos um desrespeito às mulheres brasileiras e já nos manifestamos no  post Mulher estuprada, a mãe quase estuprada e irmão homossexual.


As ONGs feministas abortistas, que até se intitulam "católicas, para enganar o povo cristão, são financiadas por dinheiro de capitalistas bilionários estrangeiros.  Andrea Dip escreveu para a Agência Pública, financiada pela  Ford Foundation,  conforme anotado no rodapé do site.  Essas organizações se dizem progressistas, socialistas, comunistas e defensores dos direitos humanos mas usam dinheiro de capitalistas internacionais que tentam destruir a família, base de sustentação da sociedade. 


O acontecimento do BBB-12, um suposto crime abominável de estupro, que os espectadores dizem ter visto ao vivo, tem origem no tripé: dinheiro, sexo,  e drogas.  Na ânsia de ganhar dinheiro as pessoas se esquecem do bom senso. O acontecimento era previsível: a realização de uma festa noturna com todas as pessoas quase nuas, regada a álcool em abundância, só pode resultar em sexo ou violência.


A inteligência da jovem jornalista Andrea Dip deveria se ocupar com as causas do suposto estupro, e não com as consequências. As pessoas deveriam pensar nas causas dos fatos. Infelizmente, ficam tentando justificar as consequências.  Por exemplo: as tragédias do Rio de Janeiro não são culpa das chuvas, que acontecem todos os anos. São consequência da irresponsabilidade dos governos, que permitem habitações em locais de risco. Por exemplo: as mortes maternas acontecem porque o sistema de saúde brasileiro é precário e não porque as mulheres são pobres ou negras.


As perguntas sobre o BBB-12 deveriam ser outras: até que ponto as televisões e propagandas poderão continuar impondo às mulheres e aos brasileiros as suas agendas sexuais e homossexuais ?  Até quando as televisões e propagandas poderão induzir a juventude feminina a tomar bebedeiras ?  Os  BBBs auxiliam na educação dos jovens e das crianças ou os induzem à degradação moral  ?


O fato de ser uma emissora laica ou religiosa, que segue ou não preceitos religiosos não muda a influência nociva que os programas desse tipo exercem nas pessoas. Qual a cultura mostrada no BBB-12 ? De transformar a mulher em objeto sexual ? De transformar os jovens em viciados em álcool ? 

O escritor Luiz Fernando Veríssimo, no texto "O olhar de Veríssimo sobre o BBB", post anterior, diz que gostaria de perguntar ao jornalista Pedro Bial o seguinte: 
 "Eu gostaria de perguntar se ele não pensa que esse programa é a morte da cultura, de valores e princípios, da moral, da ética e da dignidade."


Esses programas anulam todos os esforços das famílias e dos governos para reduzir a violência contra as mulheres. Todos os esforços da sociedade e dos governos para reduzir a violência e os acidentes nas estradas, decorrentes do consumo de álcool, são infrutíferos diante desses programas.


As feministas atacam a Igreja Católica porque somos contra esses programas, essa agenda sexual e homossexual, contra as drogas, contra o assassinato - aborto - de inocentes, contra a eutanásia, contra a violência contra a mulher e contra a criança, contra a pornografia, contra a pedofilia e contra a destruição da família.


O Papa Bento XVI alertou o povo e os governantes para o perigo da implantação de políticas para a destruição das famílias:  "As políticas contra a família ameaçam a dignidade humana e o próprio futuro da humanidade."  Diz o Evangelho:


"Por isso é que lhes digo: vivam segundo o Espírito, e assim não farão mais o que os instintos egoístas desejam. Porque os instintos egoístas têm desejos que estão contra o Espírito, e o Espírito contra os instintos egoístas; os dois estão em conflito, de modo que vocês não fazem o que querem. Mas , se forem conduzidos pelo Espírito, vocês não estarão mais submetidos à Lei. Além disso, as obras dos instintos egoístas são bem conhecidas: fornicação, impureza, libertinagem, idolatria, feitiçaria, ódio, discórdia, ciúme, ira, rivalidade, divisão, sectarismo, inveja, bebedeira, orgias e outras coisas semelhantes. Repito o que já disse: os que fazem tais coisas não herdarão o Reino de Deus. Mas o fruto do Espírito é amor, alegria, paz, paciência, bondade, benevolência, fé, mansidão e domínio de si. Contra essas coisas não existe lei. Os que pertencem a Cristo crucificaram os instintos egoístas junto com suas paixões e desejos. Se vivemos pelo Espírito, caminhemos também sob o impulso do Espírito. Não sejamos ambiciosos de glória, provocando-nos mutuamente e tendo inveja uns dos outros." (Galatas, 5 - 16,26)


Nós e a Igreja Católica não somos responsáveis pelo que aconteceu no BBB-12. Não adianta tentar nos culpar.


Os responsáveis pelo acontecido no BBB são os homens, as mulheres, as ONGs,  as televisões, os jornais, as revistas, os governos e governantes que tem por objetivo destruir  a família, os valores morais, éticos e a dignidade humana. Esses que são favoráveis a essa agenda sexual e homossexual, ao aborto, à eutanásia, à pornografia, à pedofilia, à violência contra a mulher e contra a criança, deveriam prestar atenção no alerta de Bento XVI, pois podem comprometer o futuro da humanidade.


Dom Luiz Gonzaga Bergonzini
Bispo Emérito de Guarulhos
   Jornalista MTB 123
www.domluizbergonzini.com.br

Nenhum comentário: