terça-feira, 30 de agosto de 2011

Pará: Governador firma "Pacto do bem" com bispos católicos


“Um pacto pelo bem” foi estabelecido pelo governador Simão Jatene e a Igreja Católica no Estado, durante reunião nesta segunda-feira, 29, na sede da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Regional Norte 2. No encontro, além do governador, a coordenadora do Pro Paz, Izabela Jatene, os secretários de Estado de Segurança Pública (Segup), Luiz Fernandes, e de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh), José Acreano, discutiram sobre assuntos como segurança e educação com os 16 bispos católicos no Pará, que expuseram as principais dificuldades observadas pelos religiosos.

Gov. Simão Jatene, Dom Alberto Taveira, Bispos e membros do governo
“Se a Igreja se dispuser a integrar esse pacto, posso garantir que o Estado estará junto com vocês por uma Cultura de Paz. O que pudermos fazer para resolver os problemas sociais, os senhores podem ter no governo do Estado um parceiro. Sem duvida teremos muitos desafios e não vai ser fácil, mas sei que nós vamos inaugurar uma experiência única, em um pacto pelo bem”, garantiu Simão Jatene.
Para o presidente da CNBB Norte 2, Dom Jesus Cizaurre, a parceria tem tudo para render frutos. “Nosso objetivo é fazer com que a sociedade tenha confiança de que é possível mudar essa cultura de violência e que o Estado pode sim ajudar a promover a transformação social. E acreditamos nisso”, declarou, ressaltando que um dos grandes empecilhos encontrados pela Igreja, até mesmo para apoiar ações do governo, era em não ter um canal de comunicação com o mesmo.
Izabela Jatene, por meio do Pro Paz, foi escolhida para ser esse canal. “Na questão de violência e da educação, por exemplo, reconhecemos que são problemas de difícil solução, mas entendemos que eles se agravam quando a sociedade não tem canais de comunicação com o governo, porque assim as necessidades não chegam até o governador. A escolha da Izabela (Jatene) como nossa intermediária, tanto nos problemas ligados a questão da violência, sobretudo juvenil, quanto na questão da educação acredito que, objetivamente, é o saldo mais positivo dessa reunião”, avalia Dom Jesus.
Segundo Izabela, a interlocução do governo do Estado, através do Pro Paz, com a CNBB, vem em um momento fundamental. “Nós sabemos o quanto ela é uma instituição forte e o quanto dispõe de capilaridade, que muitas vezes consegue chegar onde nós não conseguimos, com organizações institucionais tradicionais e burocráticas, que é a nossa lógica governamental. O que sempre digo é que as igrejas tem um papel fundamental na transformação social, desde que elas estejam apoiadas por outra rede executiva institucional. E com essa reunião, essa rede está estabelecida”, afirmou.
O próximo passo deverá ser dado pelos bispos, que deverão elencar e repassar os temas prioritários e suas propostas de atuação. “O que mais queremos é colaborar”, garantiu Dom Jesus. De acordo com Izabela Jatene, ainda nesse primeiro momento, um plano será elaborado para que nas ações “se trabalhe de forma organizada e conjunta”.
Amanda Engelke - Secom

Nenhum comentário: