quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Bento XVI exorta jovens: "Caminhem contra a corrente, escolham Jesus"

Cidade do Vaticano, 16 ago (RV) - Os jovens, presentes em Madri provenientes do mundo inteiro, tiveram nos meses passados um válido instrumento para aprofundar o significado da Jornada Mundial da Juventude (JMJ): a Mensagem de Bento XVI, publicada em agosto do ano passado.

Trata-se de um documento que desenvolve o tema escolhido para a JMJ: "Enraizados e edificados em Cristo, firmes na fé", extraído de uma passagem da Carta de São Paulo aos Colossenses (2,7).

Aproveitamos esta terça-feira, dia em que tem início a JMJ de Madri para repropor algumas passagens da Mensagem, sobre a qual o Papa se deteve noAngelus de 5 de setembro passado.

"A fé cristã não é só crer em verdades, mas é antes de tudo uma relação pessoal com Jesus Cristo": é uma das passagens-chave da Mensagem de Bento XVI para a JMJ de Madri. O Pontífice reitera que, somente entrando em relação pessoal com Jesus, descobrimos a nossa verdade e que na sua amizade "a vida cresce e se realiza em plenitude".

Eis o motivo pelo qual todos os homens e, em particular, os jovens são chamados a se voltarem para Deus, para o infinito – é o encorajamento do Santo Padre. Porém – observa o Papa –, isso só é possível se estivermos ancorados em Cristo:

"Enraizados e edificados em Cristo, firmes na fé" (2,7). É decididamente uma proposta contracorrente! De fato, quem hoje propõe aos jovens serem "enraizados" e "firmes"? Sobretudo se exalta a incerteza, a mobilidade, a volubilidade... todos aspectos que refletem uma cultura indecisa em relação aos valores de fundo, aos princípios baseados nos quais orientar e regular a própria vida."

"Enraizados" e "edificados". O Santo Padre explica que esses dois termos da passagem paulina, escolhida para a JMJ, evocam as imagens da árvore e da casa. Uma referência particularmente apropriada para o árduo percurso que os jovens devem fazer:

"De fato, o jovem é como uma árvore em crescimento: para desenvolver-se bem precisa de raízes profundas, que, em caso de tempestade de vento, mantenham-no firme no solo. Do mesmo modo, também a imagem do edifício em construção evoca a exigência de boa fundamentação, para que a casa seja sólida e segura."

"A opção de crer em Cristo e de O seguir não é fácil – lê-se na Mensagem –; é dificultada pelas nossas infidelidades pessoais e por tantas vozes que indicam caminhos mais fáceis."

Todavia – exorta o Pontífice –, "não vos deixeis desencorajar, procurai antes o apoio da Comunidade cristã". "Se nenhum homem é uma ilha – afirma –, muito menos o é o cristão, que descobre na Igreja a beleza da fé partilhada". Mas qual é mesmo o coração da Mensagem do Papa aos jovens da JMJ?

"Encontra-se nas expressões "em Cristo" e "na fé". A maturidade plena da pessoa, a sua estabilidade interior, têm o fundamento na relação com Deus, relação que passa pelo encontro com Jesus Cristo. Uma relação de profunda confiança, de autêntica amizade com Jesus é capaz de dar a um jovem aquilo de que precisa para enfrentar bem a vida: serenidade e luz interior, hábito de pensar positivamente, abertura de ânimo para com os outros, disponibilidade a pagar pessoalmente pelo bem, a justiça e a verdade." (RL)

Fonte:  Radio Vaticana -  16/08/2011 18.53.12

Nenhum comentário: