domingo, 31 de julho de 2011

Um Estado sem Deus

Mons. Antonio Romulo Zagotto
O Ministério Público Federal (MPF) quer que sejam retirados todos os símbolos religiosos em repartições públicas federais do Estado de São Paulo.  Uma ação civil pública com o pedido de liminar foi ajuizada pela Procuradoria Regional dos Direitos do Cidadão em São Paulo. O pedido ainda precisa ser julgado para ter validade. 

O MPF argumenta que o Brasil optou por se um estado laico, no qual não há vínculo entre o poder público e determinada religião. Além disso, o MPF alega que todo cidadão tem o direito, garantido pelo artigo 5º da Constituição Federal, de escolher uma crença religiosa ou optar por não ter nenhuma.  

Alguém um dia desses me passou, apavorada, um SMS, perguntado se isso ia valer também para as imagens de nossas igrejas. Respondi de pronto que não, pois a proposta era a de tirar os símbolos religiosos dos lugares públicos. Ficou mais calma. 

Mas a imbecilidade já está tomando conta da Europa e assume forças por aqui também. Recebi outro dia um e-mail de alguém que era a favor. 

Dizia o seguinte e até concordo com a linha de reflexão: 

"Sou Padre católico e concordo plenamente com o Ministério Público de São Paulo, por querer retirar os símbolos religiosos das repartições públicas. Nosso Estado é laico e não deve favorecer esta ou aquela religião. A Cruz deve ser retirada!Nunca gostei de ver a Cruz em tribunais, onde os pobres têm menos direitos que os ricos e onde sentenças são vendidas e compradas... Não quero ver a Cruz nas Câmaras legislativas, onde a corrupção é a moeda mais forte... Não quero ver a Cruz em delegacias, cadeias e quartéis, onde os pequenos são constrangidos e torturados... Não quero ver a Cruz em prontos-socorros e hospitais, onde pessoas (pobres) morrem sem atendimento...É preciso retirar a Cruz das repartições públicas, porque Cristo não abençoa a sórdida política brasileira, causa da desgraça dos pequenos e pobres." (Frade Demetrius dos Santos Silva * São Paulo/SP). 

Os iconoclastas da modernidade estão investindo contra valores conquistados pela cultura e pela religião. E na prática vai ser um problema a retirada dos símbolos religiosos. Daqui a pouco vão dizer que será preciso trocar o nome do próprio Estado de São Paulo, da cidade de São Paulo, de inúmeros lugares e ruas com nomes de santos... 

Os símbolos religiosos estão em toda parte, na pequenina flor que imediatamente me faz contemplar Deus e até na Cruz de Malta, que está no escudo do Vasco da Gama. Vai ser complicado.

Mons. Antonio Romulo Zagotto
Pároco da Paróquia São Sebastião
Aquidaban, Cachoeiro do Itapemirim

Nenhum comentário: