sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Comunistas querem políticas voltadas para o aborto


16 de Fevereiro de 2011 - 16h47
Almoço da bancada do PCdoB com o ministro Padilha
Durante almoço na Liderança do PCdoB, parlamentares debatem saúde com ministro Padilha

Bancada comunista recebe ministro e debate mudanças para a saúde

Na tarde desta quarta-feira, 16, o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, almoçou com a bancada do PCdoB no Congresso. Padilha quer estreitar relações com os partidos para melhorar a gestão da área no país. O ministro comentou que o PCdoB é um partido que tem vasta experiência na luta pela saúde e que precisa da ajuda dos deputados e senadores para estruturá-la no Brasil.
O ministro ouviu os deputados e afirmou que irá atender às sugestões dos comunistas. Durante a conversa, os parlamentares colocaram alguns temas em debate. 
Dentre eles, a distribuição de seguridade social, políticas voltadas para o aborto, má gestão de empresas públicas e privadas com relação à saúde.

O ministro disse que dará atenção aos temas e elogiou a posição dos comunistas. Padilha enfatizou ainda a necessidade de padronizar e melhorar os modelos de gestão dos programas de saúde. "Precisamos estimular o Congresso a construir modelos gerenciais seguindo os padrões do Sistema Único de Saúde. Gostaria de contar com os parlamentares para alcançarmos essa meta", defendeu o ministro.

O deputado Osmar Júnior (PI), líder da bancada comunista na Câmara, elogiou a atitude do ministro e enfatizou que "precisamos trabalhar para melhorar o financiamento da saúde e para obtermos melhor gestão e aproveitar bem os recursos".

O presidente do PCdoB, Renato Rabelo, também elogiou a atitude do ministro e disse que  é democrática e honesta. "Isso mostra que ele se preocupa com a relação com os partidos. É um ministro que goza de prestígio político. E este fato é fundamental para quem deseja fortalecer a saúde pública. Mais importante até do que ser uma pessoa ligada diretamente à área, como o ministro Padilha, é a sua força política no atual governo", disse o presidente.
De Brasília,
Régia Vitória
Fonte: PCdoB

Um comentário:

José Antonio disse...

Não podíamos esperar algo diferente desse partido que defende uma ideologia que matou milhões de pessoas por onde passou. Hoje, para ser mais palatável e para enganar os incautos, veste-se com a roupa dos direitos humanos sem direito à vida. Chega ser risível. Entretanto, é bom que a sociedade saiba que para comunista mentir é virtude.