quinta-feira, 16 de junho de 2011

No aniversário da cidade, o Bispo de San Juan diz que não se deve mais tolerar a corrupção, 'câncer social'

“Quando a vida social se baseia no princípio ético do bem, a sociedade amadurece na paz cidadã e viver assim é prazeroso. Ao contrário, quando nos esquecemos da justiça e da verdade,   resta apenas a volatilidade, que dura pouco embora pareça bela”. São as palavras do Arcebispo de San Juan de Cuyo, Dom Alfonso Delgado, proferidas na celebração dos 449 anos da fundação da cidade de San Juan.


O Arcebispo destacou que "uma sociedade sem Deus não tem fundamento moral para crescer na liberdade e enfrentar o mal; fica sem forças para viver na dignidade". Em seguida, prosseguiu: "Deus constrói quando os construtores, os cidadãos, constroem com o respeito de todos, na solidariedade, com responsabilidade, lealdade e no serviço a todos os homens, sem exceção; quando suas vidas refletem honestidade, integridade e lealdade. Deus constrói a casa grande da nação abençoando os representantes do povo que gozam da legitimidade social e civil de seus eleitores".


Igreja Católica na Plaza San Lorenzo
San Juan - Porto Rico
Dom Delgado destacou que "se constrói em areias movediças quando permitimos que a grande doença, que chamamos de 'câncer social' penetre na sociedade. Inicialmente não a vemos, mas se não a localizarmos e curarmos precocemente ela pode invadir todo o corpo. Eu me refiro à corrupção, que pagamos todos, principalmente os mais vulneráveis, à qual se soma a inflação, que é o imposto cobrado aos mais pobres. Ao lado da droga, são os grandes flagelos de vários países da América Latina, inclusive o nosso". 


Enfim, Dom Delgado acrescentou: "a pátria é de todos; é herança de todos os filhos. Queremos deixar uma casa e uma cidade melhores, com a benção de Deus, com o amor dos cidadãos e com a responsabilidade dos legítimos representantes do povo". 
(CE) (Agência Fides, 14/06/2011) - San Juan de Cuyo - Porto Rico 

Nenhum comentário: