sábado, 21 de maio de 2011

Prisões de pedófilos aumentam 93% com policiais infiltrados, diz balanço da PF


Da Redação, com Rádio Bandeirantes

cidades@eband.com.br - Terça-feira, 17 de maio de 2011 - 14h03       Última atualização, 17/05/2011 - 15h14


A reportagem da Rádio Bandeirantes teve acesso com exclusividade ao balanço do ano passado elaborado pela Polícia Federal sobre a pedofilia no Brasil. Segundo o levantamento, a infiltração de policiais nos casos de pedofilia eleva em 93% o número de prisões no país.

O sucesso das operações está ligado à estratégia de agentes que se passaram por viciados em pornografia infantil para chegar aos criminosos. A tática era proibida até o final de 2009, quando foi aprovada a modificação na Lei do Crime Organizado.

A reportagem destaca também que as redes sociais da internet são ferramentas cada vez mais usadas para distribuição de imagens e vídeos de crianças e adolescentes.

Um delegado do grupo da Polícia Federal que combate a modalidade, Marcelo Borsio, revela que sem a infiltração é impossível chegar aos pedófilos. "Existem comunidades de pedófilos que exigem que a pessoa prove que é pedófilo. Eles precisam mostrar o abuso, tirar foto e passar por e-mail. Quando a pessoa é aceita, passa a ter acesso a uma gama de materiais, festas e encontros. Esse tipo de situação ocorre com frequência", diz.

O levantamento revela que não há um perfil comum das pessoas que possuem atração sexual por menores de 14 anos, os autores dos crimes são das mais diversas faixas etárias, classes sociais e graus de instrução.

Borsio afirma que muitos aproveitados se passam por pedófilos para faturar. “Muitas vezes essas pessoas podem não ser pedófilos e doentes, são meros aproveitadores, pois sabem que esse material vale muito dinheiro na internet e passam a achar mais uma oportunidade de ganhar dinheiro de uma forma ilícita”, afirma.

Os policias federais querem mais poderes para investigar crimes ligados à pornografia infantil. Por isso, é grande a pressão para a aprovação do projeto de lei que autoriza a investigação de dados de operadoras de internet sem autorização judicial.

A medida já é aplicada em alguns países e torna mais rápida a localização dos registros eletrônicos dos computadores usados pelos criminosos.

O Governo Federal vai lançar na quarta-feira uma campanha nacional de combate a pedofilia.

Nenhum comentário: