terça-feira, 31 de maio de 2011

Bispos Cubanos: A Igreja Católica "não é um partido político" mas está "a serviço das pessoas"

Ilha de Cuba
Em vista da 33ª Assembleia Geral do Conselho dos Bispos Latino-americanos, que se concluiu em Montevidéu (Uruguay), dois Bispos cubanos, Dom Emilio Aranguren, Bispo de Holguin, e o Bispo auxiliar de Havana, Juan de Dios Hernandez, afirmaram numa entrevista ao jornal uruguaio La República, difundida pela CNA: "O país está movendo de maneira diferente em relação ao passado, e isto poderá ser um sinal de um caminho rumo a democracia e um novo modo de governar". 

Dom Hernandez disse que Cuba "existe um único partido político, mas que num estado de democracia precisa de várias correntes políticas. Cinco anos atrás não existia a possibilidade de expressar opiniões diferentes, hoje sim, e são tomadas em consideração as observações de cada indivíduo ou de grupos diferentes". Ambos os bispos reiteraram que estão em andamento mudanças no país, mesmo se lentamente.

O Bispo auxiliar de Havana afirmou também: "Penso que no futuro a Igreja terá maiores possibilidades de estar presente naqueles setores que fazem parte da própria missão e onde for pedido uma maior presença". A Igreja Católica "não é um partido político, mas "está a serviço das pessoas"

Os funcionários governamentais cubanos parecem ter percebido "a importância do valor espiritual que a Igreja tem pelas pessoas" - concluiu Dom Hernandez. (La Habana -AP) (30/5/2011 Agência Fides)

Nenhum comentário: