sexta-feira, 1 de abril de 2011

Zilda Arns - Pastoral da Criança - indicada pela Câmara de Deputados para o Prêmio Nobel da Paz

Zilda Arns indicada para Nobel da Paz 

A médica brasileira Zilda Arns, fundadora do movimento Pastoral da Criança, falecida durante o terremoto do Haiti, em janeiro de 2010, foi indicada para Prémio Nobel da Paz deste ano. 

A decisão, que partiu da Câmara dos Deputados do Brasil, recebeu votação unânime de todos os partidos.

A indicação já foi comunicada à Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), entidade da qual a Pastoral da Criança faz parte, e será agora encaminhada oficialmente ao Comité do Nobel, na Noruega.

Esta não é a primeira vez que Zilda é indicada para o Nobel. Como criadora, e mais tarde coordenadora internacional da instituição, a médica ajudou a vida de mais de dois milhões de crianças.

A instituição, criada em 1983, tem como objetivo promover o desenvolvimento integral de meninos e meninas entre zero e seis anos, levando os cuidados até onde vivem, para mantê-las no seu ambiente familiar e comunitário.

No Brasil, a Pastoral atende a mais de 40 mil comunidades ligadas a sete mil paróquias e já atingiu outros 19 países da América Latina, entre eles o Haiti, onde a médica estava para prestar ajuda humanitária durante o terramoto, acabando por falecer.

Formada em medicina, Zilda focou a sua especialização em saúde pública e pediatria desde cedo, já com o intuito de dedicar-se ao trabalho com crianças carentes.

A brasileira recebeu inúmeros prémios e menções por causa do seu trabalho dentro e fora do Brasil. Entre os reconhecimentos internacionais figura o Prémio Rei Juan Carlos, conferido pela Universidade de Alcalá de Henares, em 2005. 


Publicação: 30-03-2011 23:47   |  Última actualização: 30-03-2011 23:47

Nenhum comentário: