sábado, 30 de abril de 2011

FAMÍLIA EM "CHEQUE"

A mais importante instituição humana,  a família,  vem sendo alvo de ataques, sempre velados, por alguns órgãos da imprensa, como também por iniciativa de alguns políticos ( nem todos,  é verdade), que se dizem representantes da comunidade nacional e que,  de modo velado, procuram atingir as bases dessa instituição que tem seu fundamento na própria palavra de Deus (cf. Gn 1,28).

Um fator, potente destruidor da família e também do ser humano como pessoa, é a liberação do tráfico e do uso de drogas.  É fato inconteste que o uso de drogas simplesmente destrói a família. Digam-nos aqueles que, a duras penas, conseguiram libertar-se de seu uso.

Pois bem, o líder de sua Excelência, a presidente do Brasil,  disse que a  maconha é droga recreativa  , como seu uso só trouxesse recreação para os que a usam.  Mais: o mesmo deputado declarou que iria solicitar apoio para esse infame projeto ao senhor ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e ao governador do Rio de Janeiro, que se tornou tristemente famoso ao afirmar  "...quem não teve uma namoradinha que teve que abortar?",   num total desrespeito à mulher.

Sugiro a esse deputado que antes de pleitear a aprovação de seu projeto que visite a Fazenda da Esperança ,  em Guaratinguetá, onde poderá constatar "ao vivo" a força destruidora de toda e qualquer droga, seja ela qual for.

Acima de tudo, sugiro ao ilustre deputado que consulte a Sagrada Escritura-Bíblia, onde Deus nos manda conservar a vida, respeitá-la, condenando tanto o homicídio quanto o suicídio.

O uso da droga é um suicídio lento, disfarçado.

Dom Luiz Gonzaga Bergonzini
Bispo de Guarulhos


Nenhum comentário: