quinta-feira, 17 de março de 2011

Nas trevas deste mundo pode surgir uma luz - DOM CRISTIANO KRAPF


Depende de você. A terra está cheia de pessoas a queixar-se de Deus e do mundo. Do Governo, dos Políticos, da Escola, da Igreja. No entanto, mais vale acender uma vela que reclamar da escuridão.
Um profeta já disse que tua luz pode brilhar como a aurora. (Is 58,8) Jesus fez um apelo aos seus seguidores: Vossa luz precisa brilhar (Mt 5,16)
Com Jesus começou a realização da profecia de Isaias, escrita sete séculos antes: Para o povo que andava na escuridão vem surgir uma luz. (Is 9,1) Cumprindo a profecia, disse Jesus: Eu sou a luz do mundo.  Quem me segue não anda nas trevas, mas tem a luz da vida. (Jo 8,12)
Vinte séculos depois, ainda estamos vivendo num mundo cheio de trevas. Mais da metade da humanidade ainda não vive na luz do Cristo. Pior: As igrejas dos cristãos estão começando um século de crise de fé e desvios de doutrina e de comportamento. Muitos voltam às trevas. Se acham iluminados com as luzes do racionalismo ou se contentam com a penumbra do relativismo que foge da questão da verdade.  
Na situação atual da Igreja e do mundo podem surgir dúvidas sobre a realização da profecia de Isaías em Jesus. Com dois mil anos de presença dos ensinamentos dele, os homens já deviam viver num mundo de paz e amor.  Acontece que o mundo de hoje não pode ver o Cristo. Só pode ver os cristãos.  A luz de Cristo só pode brilhar na vida dos cristãos. Jesus nos deu a missão de iluminar o mundo com sua luz. Filipe lhe disse: Senhor, mostrai-nos o Pai! Jesus respondeu: Quem me vê, vê o Pai.  
 Quem vê um cristão, deveria ver a presença da luz do Cristo.  Na realidade, muito cristão não tem luz nem para clarear o próprio caminho. Que brilho tem a vida de um corrupto, de um viciado em bebidas e outras drogas, de um adultero e outros egoístas que só fazem o mundo piorar?
 O mesmo Jesus que se apresentou como luz do mundo, disse aos seus discípulos: Vós sois a luz do mundo. As duas expressões não se contradizem, mas se completam, assim como outras afirmações de Jesus que parecem contraditórias, mas na realidade são complementares.
Jesus deixa claro que podemos apresentar pedidos a Deus. Pedir, sim, mas precisamos fazer também o que Deus nos pede. Deus não quer piedosos preguiçosos, pedintes que só sabem pedir. Não faz sentido você pedir a Deus um mundo melhor, se não fizer a sua parte para melhorar o seu pedaço. Sua luz precisa brilhar para clarear o caminho por onde andar. Você pode, com a graça de Deus. O futuro depende também de você.
Dom Cristiano Krapf  - Bispo Diocesano de Jequié - Bahia

Nenhum comentário: