segunda-feira, 22 de julho de 2013

É necessário que ele cresça e eu dimunua (Jo 3,30)

Postado por  em jun 12, 2013 em Destaques, Diocese, Notícias

Banner_dom 2013

Será celebrada uma Missa pelo  ano de falecimento de Dom Luiz Gonzaga Bergonzini na Catedral de Guarulhos no dia 13/06 às 12h. Participe e venha rezar conosco.


É necessário que Ele cresça e eu diminua (Jo 3,30)
Há um ano da partida ao céu de nosso segundo bispo diocesano, Dom Luiz Gonzaga Bergonzini (13/06/2012), convém elevar ao Senhor nosso preito de gratidão por nos ter enviado um pastor segundo o seu coração.
“Ministro de Deus na Igreja de Jesus Cristo para a salvação dos homens” – eis seu lema sacerdotal, que Dom Luiz tanto soube honrar no exercício de seu ministério como padre, em São João da Boa Vista, por quase 37 anos. Escolhido sucessor dos Apóstolos, como bispo de Guarulhos, dedicou-se plenamente ao crescimento da porção do rebanho de Cristo que lhe foi confiada, expressando por meio de um devotado e fecundo serviço a espiritualidade sugerida pelo lema de seu ministério episcopal: Oportet illum crescere (É necessário que ele cresça – Jo 3,30). É o testemunho do profeta João Batista diante de Cristo.
Foram quase vinte anos (1992-2012) dedicados inteiramente à Igreja de Guarulhos, durante os quais expressou seu amor sincero por Cristo, que transbordou em bens espirituais e obras apostólicas para o crescimento dos fiéis. Sempre priorizou a evangelização como missão essencial da Igreja. Sua fé simples e sua piedade confiante davam-lhe o suporte para as inúmeras renúncias pessoais e incomensuráveis sofrimentos que lhe afligiram o corpo durante tanto tempo, ao que reagia com exemplar serenidade e confiança no Senhor.
Os incontáveis frutos de sua dedicação são hoje colhidos por todos nós, alguns dos quais muito visíveis, como a construção do Seminário Diocesano Imaculada Conceição, a obra das vocações sacerdotais e a formação de várias paróquias novas; outros, não tão visíveis, mas igualmente importantes para o crescimento da Igreja e a expansão do Evangelho.
Rezemos, pois, pelo descanso eterno de D. Luiz; que se cumpra para ele a promessa bíblica: “E, quando aparecer o supremo Pastor, recebereis a coroa imperecível de glória.” (1Pd 5,4)
Sejamos gratos ao Senhor por nos ter chamado à comunhão da Igreja, povo de Deus reunido na unidade da Trindade Santa, casa da Palavra, casa do Pão repartido, casa da Caridade. Animados por nossos pastores, vivendo a fé e a caridade, possamos alcançar o objetivo de nossa esperança: a nossa salvação.
Padre Antonio Bosco da Silva
Vigário Geral
Fonte: Diocese de Guarulhos
Postado por J.Biagini

quinta-feira, 21 de junho de 2012

TESTAMENTO ESPIRITUAL - Dom Luiz Gonzaga Bergonzini


Em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo, Amém.

Às vésperas de completar 50 anos de Vida Sacerdotal - fui ordenado Presbítero aos 29/06/1959-, já com 72 anos de idade, sentindo que estou cada vez mais perto de meu encontro com o Pai, a seu chamado, quero reafirmar com todo o meu ardor, minha fé no Pai que me criou, no Filho que me salvou e no Espírito Santo que me consagrou pelo Batismo, pela Crisma e pelo Sacramento da Ordem no seu mais alto grau, o Episcopado.

Reafirmo minha fé em tudo quanto Cristo Jesus nos revelou e confiou à Igreja por Ele fundada, a Igreja Católica, Apostólica Romana, verdadeira depositária da Revelação Escrita e Oral.

Assim sendo, reafirmo a minha Fé não só nas Escrituras Sagradas dos dois Testamentos, como também na Tradição Católica exercida pelo Magistério da Igreja, em tudo o que ela propõe à nossa fé. Em especial quero manifestar minha devoção e obediência ao Santo Padre o Papa, Cristo visível na terra.

Peço a Deus perdão de meus pecados e infidelidades. Num retrospecto de minha vida, tenho consciência de que poderia ter sido melhor, menos pecador e infelizmente não fui. Peço a Deus, que é Pai e rico em misericórdia, conceda-me o seu perdão.

Peço perdão a todos que, seja por palavras, seja por atitudes, eu tenha ofendido.  A todos peço perdão. Não guardo ressentimento de quem quer que seja e se alguém se julgar culpado de algo, sinta-se totalmente perdoado.

Aos meus queridos padres, "fiéis colaboradores" do meu ministério, menina de meus olhos, que sempre constituíram a minha maior preocupação, peço perdão se, - no desejo de vê-los cada vez mais "padres", mais "pastores", mais zelosos, mais apostólicos, mais santos - tenha exagerado no meu zelo, chegando a magoá-los com minhas palavras ou atitudes. Peço que sejam misericordiosos comigo e me perdoem. Podem crer, posso ter errado, sim, mas com uma vontade de acertar, fazer a vontade de Deus e ser fiel à minha missão. Se alguma vez dei mau exemplo, perdoem-me.

Às Religiosas, esposas de Cristo, sempre solícitas pelo meu bem, que Deus as recompense por todo bem que me fizeram. Alem disso, confiou em suas preces, em sufrágio de minha alma.

Aos queridos seminaristas deixo esta mensagem-testemunho: "Vale a pena ser padre", desde que segundo o coração de Deus. Coragem, não se deixem vencer pelo cansaço e nem desanimem diante das dificuldades - o caminho de seguimento de Cristo é cheio de pedras e espinhos; Ele não prometeu facilidades a quem quisesse segui-Lo, ao contrário, sentenciou: "quem quiser me seguir, tome a sua cruz e siga-me".  Rezem, estudem, enfrentem as dificuldades. Tenham grande amor à Eucaristia que é a maior riqueza do sacerdócio e sejam devotos da Virgem Santíssima, Mãe dos sacerdotes.

Recomendo-me à Santíssima Virgem, " Imaculada Conceição" que me acompanhou em toda a minha formação presbiteral no Seminário menor "Maria Imaculada" de Ribeirão Preto, durante seis anos; no Seminário maior "Imaculada Conceição" do Ipiranga, nos estudos de Filosofia e Teologia.  Por gratuidade de Deus, Ele me quis Bispo da Diocese de Guarulhos, dedicada à Imaculada Conceição".  Assim como ela, sempre unida a Cristo, recebeu-O morto em seus braços, que Ela me receba em seus braços quando o Pai me chamar.

A todos: padres, religiosos(as), seminaristas, a todos os diocesanos e amigos, peço a caridade de suas preces em sufrágio de minha alma e peçam a Deus que seja misericordioso comigo, recebendo-me em sua glória.
Guarulhos, 11 de março de 2009.
+ Luiz Gonzaga Bergonzini
            Bispo de Guarulhos

Esclarecimento:  Dom Luiz Gonzaga Bergonzini deixou seu Testamento Espiritual, redigido em 11 de março de 2009,  por ocasião dos seus 50 anos de Sacerdócio,  em envelope lacrado, para ser aberto após a sua morte. O Testamento Espiritual foi aberto, no dia 18.06.2012,  em ato solene realizado por sua Exa. Revma., Dom Joaquim Justino Carreira, Bispo Diocesano de Guarulhos, na presença dos familiares de Dom Luiz Gonzaga Bergonzini.  Na Missa de Sétimo Dia, no mesmo dia 18.06.2012,  Dom Joaquim Justino Carreira,  em sua homilia, leu o Testamento Espiritual de Dom Luiz Gonzaga Bergonzini, tornando-o público, e determinou que fosse divulgado por todas as formas possíveis.
Publicado em 21.06.2012, às 18:00h, hora da Ave Maria.
Por Pe. Berardo Graz

Ele combateu o bom combate - Jorge Taiar

Jorge Taiar 
A comunidade católica de Guarulhos perdeu na última semana o bispo emérito Dom Luiz Gonzaga Bergonzini, segundo bispo da cidade e que por 19 anos pastoreou seus fiéis e clero. O religioso era um exemplo para todos, já que ele se engajou de corpo e alma nas questões políticas e sociais da sociedade guarulhense.

Dom Luiz, assim como a ACEGuarulhos, foi um homem de posição, já que fazia do Evangelho e da Doutrina Católica sua profissão de fé. Por isso, comprou brigas com grupos políticos, que não entendiam seus posicionamentos, como ocorreu nas eleições de 20109, que orientou seus fiéis a não votarem em candidatos que defendiam o aborto.

Para muitos, foi um recado do religioso a então candidata Dilma Rousseff e ao seu partido, para outras pessoas, como eu, uma defesa daquilo que ele acreditava. Um recado para todos os partidos que possuíam políticos que defendiam a prátia.

Não estou aqui defendendo a tese da proibição do abroto, assim como fez Dom Luiz, mas, sim, mostrando que num mundo onde os pensamentos das pessoas mudam conforme a conveniência, o bispo guarulhense destoava de forma positiva, ao defender apenas aquilo que o levou a se tornar padre.

Parafraseando o livro de II Timótéo 4, versículo 7, Dom Luiz nada mais fez do que: Defender o bom combate e defender a sua fé.

Tenho certeza , que o Céu está em festa pela chegada do bispo emérito, e que ele deixa em Guarulhos um sucessor - Dom Joaquim Justino Carreira - que conduzirá, assim como ele fez, a sua querida diocese.
Jorge Taiar
Presidente da ACE-Guarulhos
presidência@aceguarulhos.com.br
Fonte: Jornal Guarulhos Hoje - 19062012
Por Assess. Dom Luiz Bergonzini 

Elegia pela morte de um Bispo segundo o Coração do Altíssimo

Por Frei Clemente Rojão

Legenda: James Tissot, a morte de Aarão no Monte Hor
E ali no alto do monte o sumo-sacerdote Aarão morreu. Quando Moisés e Eleazar desceram do Monte, o povo todo se deu conta de que Aarão tinha morrido, e durante trinta dias toda a casa de Israel o chorou. - Números 20, 28s
Ai de nós, ai de nós, pobre de Israel, triste da Igreja!

Morreu um bispo segundo o coração do Altíssimo! Perdemos Dom Luiz Gonzaga Bergonzini

O Senhor finalmente chegou e encontrou seu servo vigilante, esperando-o. Diz hoje nos céus Jesus: "Servo bom e fiel, vinde tomar parte comigo na minha alegria". Combateu o bom combate, guardou a fé. 

Como Aarão, esteve com o turíbulo na mão entre a peste e o povo. Foi martirizado brancamente pelos vermes e inimigos da Igreja mas, como Jeremias, não desviou o rosto a quem quis lhe arrancar a barba.
Como Ezequiel, proclamou fielmente a palavra que lhe foi confiada, mesmo desagradando aos poderosos. Como os sacerdotes Macabeus, manteve a aliança com Deus contra os levitas vendidos aos Antíocos do momento. 

Como Paulo, viver para ele era Cristo e morrer era lucro. Como Santo Inácio de Antioquia, como Santa Agostinho e tantos outros bons bispos que o antecederam, Dom Luiz foi apóstolo e pregou até seu leito de morte. Ei-lo agora vendo o que os olhos nunca viram e a boca nunca pôde descrever.
A Virgem Maria o toma pela mão, Pedro, Tiago, André, João e os apóstolos o recebem, os anjos o saúdam, os profetas o cumprimentam, os mártires o parabenizam. Antônio de Pádua, cujo dia preside hoje, acompanha-o à morada do Pai, onde receberá a moeda de prata por ter trabalhado desde a manhã na vinha do Senhor, tomando parte nas núpcias do Cordeiro.
Ainda sim, aqui embaixo no Vale de Lágrimas, Israel que é a Igreja militante no deserto do mundo chora a morte de Aarão. Cabe a nós, seus filhos espirituais, sermos como Eleazer e continuarmos seu legado.

Até breve, Dom Luiz, até breve... rogai por nós!
Por Assess. Dom Luiz Bergonzini

Um texto que me tocou - Frei Clemente Rojão

Frei Rojão tem nervos de aço ainda que tenha a paciência de um merengue, mas este texto de D. Luiz me tocou. Numa época em que os bispos estão mais preocupados em... mais preocupados em... bem, parece que não estão preocupados, eis um bispo que, como Maria de Betânia, fica com o essencial, Jesus Cristo.

Jesus Cristo me concedeu vários privilégios: ... de receber a missão sacerdotal; ... de me conceder a missão episcopal

A garganta enrola forte e os olhos marejam. Lembro das palavras da Imitação de Cristo: "Hoje em dia parece que já muito fazem os que obedecem às Regras (das Ordens Religiosas)" . Numa época de tantos padres problemáticos, que trabalham a contra-gosto na vinha (e poderiam sair quando quisessem!), que querem mil privilégios e concessões pelo simples fato de cuidadem de uma paróquia ou conduzirem o celibato que ciente e voluntariamente aceitaram, presbíteros que são adolescentes mentalmente, rebeldes sem formação teológica tangidos por bispos omissos, fico feliz que um bispo proclame a felicidade e alegria de seu estado consagrado. Um apóstolo que nem a doença impede de se consagrar ao Evangelho. Afinal, nós, padres, para que andamos nesta terra se não for para ganhar almas para Cristo? Para que servimos? Não militamos no exército, não trabalhamos na indústria, não distribuímos no comércio, não plantamos com nossas mãos, não administramos, não financiamos, não alugamos, não geramos riqueza. Somos inúteis para este mundo, só somos úteis para o Reino de Deus, que não é desta terra. Nós só servimos para algo se servimos a Jesus Cristo!
Ah, se os leigos soubessem como um sacerdote que segue sua missão é feliz! "Maria (de Betânia) tomou a melhor parte e não lhe será tirada". Nós somos a tribo de Levi do Novo Israel. Os levitas não tinham terras, mas comiam das ofertas ao Senhor. Nossa tribo de Levi não tem família, nossa família são vocês, não nos chamam de "padres" a toa.
Senhor, Senhor, Senhor Deus do Universo, que separou os levitas para si, que dividiu o espírito que animava Moisés (que era tu mesmo, Espírito Santo!) entre os líderes do povo de Israel, que deu a Eliseu ainda mais que a parte da profecia de Elias, destes aos doze apóstolos o poder de distribuir pela imposição das mãos o Espírito que soprastes sobre eles, o nosso sacramento da Ordem, ó Senhor de Abraão, Isaac e Jacó, mandai mais sacerdotes e bispos com este espírito! Vossa vinha está tão quebrada e abatida, quase não dá mais fruto, "por que destruistes sua cerca, para que todos os passantes a vindimem, o javali da mata virgem a devaste e os animais do descampado nela pastem? (Sl 79)". Por que em tua ira te afastas de teus levitas? Este povo não é nosso, é teu, não os geramos, tu os gerastes pelas águas do batismo. É verdade que muitos de nós, como os velhos levitas infiéis, abandonaram a ortodoxia católica, ensinam doutrinas alienígenas que nunca dissestes nem nunca mandastes ensinar, ignoram a Pedro e seu sucessor, desobedecem a Paulo, rejeitam os doze, desafiam as Congregações, debocham de Roma, ignoram as encíclicas, são descrentes da eucaristia, e idolatram os bezerros de ouro dos reis Jeroboões do momento. Olha, Senhor, por teus sacerdotes, que pastoreiam teu rebanho católico. Não queiras, Bom Pastor, perder vossas ovelhas nas mãos dos mercenários. Convertei teu clero, Ó Deus Altíssimo!!!
***
Dom Luiz Bergonzini

Continuo na UTI, mas vivo!

Fui internado com um quadro de pneumonia, que evoluiu para embolia pulmonar. O pulmão esquerdo foi inundado por sangue, provocando dificuldades de respiração e crises. A última crise aconteceu no sábado, quando todo o restante do sangue que estava no pulmão foi expelido. O quadro clínico melhorou, mas a pneumonia persistiu. Os excelentes médicos, enfermeiros e enfermeiras e as irmãs do Hospital Stella Maris não descuidam um segundo de mim. Sou grato por toda a dedicação que têm a mim e aos outros pacientes da UTI.

Agradeço, do fundo de meu coração, a todos que estão em oração por mim. Ao Bispo de Guarulhos, Dom Joaquim Justino Carreira, a todos os padres, seminaristas, religiosos e religiosas e leigos da Diocese. Ao Padre Paulo Ricardo, ao Padre Mateus Maria, ao Padre Marcelo Gabert Masi, e a todos que os acompanham e os seguem no Twitter, Facebook, Google+, agradeço as muitas orações. Agradeço aos Blogueiros e Internautas de Cristo, aos grupos de oração e a todos os que comentaram no blog ou enviaram emails diretamente para meu endereço eletrônico. Suas preces são imprescindíveis.

Estou vivo. Vejo, ouço, falo e meu cérebro continua funcionando muito bem. Jesus Cristo me concedeu vários privilégios: o primeiro, de não ter sido abortado e de ter a mãe que jamais cometeria esse assassinato; o segundo, de receber a missão sacerdotal; o terceiro, de me conceder a missão episcopal e, por último, a vida longa, de 76 anos, recheada de muito amor e carinho recebido dos muitos amigos, durante toda a minha vida.
Acho que devo continuar a proclamar o Evangelho, mesmo da UTI, pois sou uma pessoa privilegiada por Jesus Cristo. Enquanto puder ver, ouvir, falar e estiver lúcido, posso e devo continuar. Até posso, mas não preciso escrever. Posso ditar para alguém, de minha absoluta confiança, escrever e publicar. O beato Papa João Paulo II não parou de evangelizar em momento algum. Continuou até o último minuto de sua vida.

Também quero continuar até o último minuto de minha vida, seja em breve ou daqui a muito tempo. Não quero perder um minuto. A Internet nos proporciona essa maravilha. Com este post, volto à ativa. Vou informar a situação de minha saúde e, na medida do possível, terminar e publicar textos já começados.
Deus abençoe a todos!
29.05.2012
Dom Luiz Gonzaga Bergonzini
Bispo Emérito de Guarulhos
Jornalista MTb 123
www.domluizbergonzini.com.br
Por Assess. Dom Luiz Bergonzini

quarta-feira, 20 de junho de 2012

Dom Luiz Gonzaga Bergonzini morreu e deixou um infinito legado, ensinou como lutar pela vida.


quarta-feira, 13 de junho de 2012

Queridos irmãos, amigos e leitores. Se existe uma notícia que eu não queria postar, a notícia é esta: Morreu Dom Luiz Bergonzini. Estou envolvido num sentimento de perda, confesso isto porque sou humano e não um boneco sem sentimentos, sei e confio na sua presença (que foi santo na Terra) lá no Céu. Está ele agora no melhor lugar e no seu devido lugar (na Comunhão).

Não costumo chorar por muitas coisas, já recebi outras notícias onde eu deveria chorar e que não o fiz, mas neste momento, não suportei em segurar minhas lágrimas pela perda agora deste ilustríssimo farol de santidade. Não conheci pessoalmente Dom Luiz e nunca troquei emails ou contatos quaisquer com ele. Ele nem se quer sabia de minha existência, mas conseguiu ter os meus olhos naquilo que ele sempre escrevia. Conseguiu ter meus olhos lacrimejados por sua partida ao Reino de Deus.

Dom Bergonzini me encorajou muitas vezes a continuar escrevendo, lutando e evangelizando, via nele não um homem de setenta e cinco anos, mas um eterno jovem, atual e inteligente como poucos. Eu via Deus em sua coragem, e quem não via? Ele permitiu que muitos conhecessem Jesus em suas atitudes, um Jesus que não envelhece, que não teme, que vai a frente da batalha sem medo dos ventos contrários. Bendito seja Deus por ter usado Dom Bergonzini em minha época. 

Grande Bispo de uma grande blogosfera. Ele sabia comunicar com os blogueiros, eu particularmente lia seus post's diariamente, lia mais o blog dele do que a outros blogs juntos, ele escrevia ou postava tudo aquilo que eu precisava ler.

Este santo fará falta, muita falta. Seu espaço não será ocupado jamais. É certo que ele deixou inúmeras sementes corajosas para continuar seus feitos, assim ele se fará vivo como vivo é o Evangelho. Quem vive e grita o Evangelho não morre.

Como vejo Dom Bergonzini: Vivo, Jovem, Guerreiro, Lutador, Sorridente, Vitorioso, Fiel, Destemido, Inteligente, Atualizado, Pacificador, Líder, Incansável, Evangelizador, Profeta...

Quem luta faz companheiros, atrai para si, aproxima ao seu redor todos aqueles que carregam o mesmo anseio. Isto ocorreu com este destemido Profeta, grande anunciador da liberdade evangélica, gigante tradutor da linguagem do Espírito Santo.

Quem luta atrai também para si o olhar contrário daqueles que insistem em amarrar a liberdade nos troncos das mentiras e dos refugos. Estes retrógrados podem até estar sorrindo neste momento de lágrimas, porém cegos não sabem que riem de suas derrotas. Dom Bergonzini está em Deus, "onde espera de ora em diante que os seus inimigos sejam postos por escabelo dos seus pés". (Hb 10,13)
Autor: Adimilson - Montes Claros-MG
Fonte: Viver Santamente
Por Assess. Dom Luiz Bergonzini

O Dom da Vida: encontros com Dom Luiz Bergonzini


13
062012

Deixa saudades o querido amigo, Dom Luiz Gonzaga Bergonzini, falecido neste 13 de junho, às 4h05. Mas desfaçamo-nos depressa de qualquer tristeza que nos imobilize! Ao contrário, vamos ter conosco toda esperança e gratidão pelo novo intercessor pró-vida que nós ganhamos, que ganha toda a humanidade.
O falecido bispo emérito de Guarulhos, Dom Bergonzini, trouxe pela primeira vez o debate sobre valores para uma eleição presidencial, fazendo o Brasil romper um silêncio de pelo menos 40 anos, que impedia discussão profunda sobre o aborto – esse é o tempo que os países desenvolvidos já discutem a questão no meio político.
Ato pró-vida em 21 de março de 2012
“Descriminalizados”: cidadãos pró-vida, ao lado de Dom Bergonzini, seguram documentos da CNBB Sul 1 liberados por determinação do Tribunal Superior Eleitoral após inédito movimento de criminalização do movimento pró-vida, no Brasil, em 2010, por inciativa do Partido dos Trabalhadores (PT). A partir da esquerda: Renata Martins, Hermes Rodrigues Nery, Dom Luiz Bergonzini e este blogueiro
Tive a alegria de ter três encontros com o Dom da Vida! O último, e mais emocionante de todos, foi durante o Ato em Defesa da Vida, em São Paulo (SP), no maravilhoso dia 21 de março último, em frente ao Fórum João Mendes. Na oportunidade, comemoramos com Dom Bergonzini sua inocência diante das acusações de simpatizantes do Partido dos Trabalhadores (PT) de que o Dom da Vida cometia crime eleitoral ao divulgar um documento da CNBB Sul 1 no qual se denunciava a proposta pró-aborto com a qual o PT sempre esteve comprometido.
Dom Bergonzini foi ridicularizado por conta dos documentos que alguns disseram, pejorativamente, “panfletos”. Em meio à campanha de difamação e ameaças de morte ele teve que se esconder no Paraná, na época das eleições. Mas, ao fim, venceu! Era vencedor desde o começo. A Justiça lhe deu razão, e viu que sobre ele havia nenhuma culpa, como era óbvio.
Foi um encontro inesquecível.

Jorge Ferraz, Pe. Mateus Maria, Alexandre, Ernesto Mendonça e Wagner Moura: blogueiros pró-vida com o premiado Dom Bergonzini
Em outro momento festivo eu já havia encontrado o Dom da Vida ao lado de grandes amigos pró-vida, durante o II Congresso Internacional pela Verdade e pela Vida, nos dias 5 e 6 de novembro, no ano passado. Durante todo o evento participaram mais de 500 formadores de opinião dentre religiosos, leigos e não-católicos! Foi o maior evento pró-vida de formação que o Brasil já teve nos anos recentes e, na ocasião, Dom Bergonzini foi homenageado pela Human Life International.
Mas houve o primeiro dia, o encontro onde o “verbo se fez carne”. Foi incrível estar com quem tanto “ouvia dizer sobre” e “lia sobre”… Estar, enfim, com ele, como por um presente de Deus. E estive com o Dom da Vida, na casa dele, em Guarulhos (SP), no fim de tarde do dia 17 de maio, uma terça-feira de 2011. Um homem simples, bom de conversa e dono de uma fera, um cachorro enorme chamado Nero – que repousava sob os pés de Dom Bergonzini.
Fui com meu gravador a seu encontro naquela tarde. O Dom da Vida estava prestes a completar 75 anos, seu aniversário era naquela mesma semana, no dia 20. Conversamos sobre fé, defesa da vida, política e novas tecnologias de comunicação,pois como sabemos ele era blogueiro. Ao final da visita ele concedeu uma bênção a todos os blogueiros. Era um homem que vivia em paz e não cansava de fazer guerra, uma guerra justa, o bom combate.
O registro desse encontro primeiro está aí em cima. Que este santo bispo possa, do céu, onde certamente está, rogar por todos nós e, de modo especial, pelo Brasil que ele tanto amou.
Muito obrigado, Dom Luiz Gonzaga Bergonzini, o Dom da Vida.
Autor: Wagner Moura - O Possível e o Extraordinário
Por Assess.Dom Luiz Bergonzini

As Sete Dores de Dom Bergonzini

Com grande pesar eu e muitos católicos do Brasil lamentamos (ainda que confiantes em sua ressurreição) durante essa semana a morte de um grande apóstolo: Dom Luiz Gonzaga Bergonzini. Dom Bergonzini provou até os seus últimos dias o fel destinado aos verdadeiros seguidores de Cristo. Diferente de muitos bispos do Brasil e do mundo que hoje infelizmente preferem adotar uma política mais diplomática em questões de fé e moral, dom Bergonzini disse o que pensava sem medo das críticas ou pensando em elogios. O que ele queria era sobretudo dizer a verdade. Como uma forma de homenagear a este grande bispo eu resolvi fazer nesse post uma comparação com As sete dores de Maria.
Para tanto, escolhi sete fatos dolorosos pelos quais dom Bergonzini teve que passar nos últimos anos de sua vida, mas que, por outro lado, foram enfrentado com ardor de um verdadeiro jovem. Espero que a sua memória inspire muitos católicos do nosso país a dizer Sim e Não quando um talvez possa envergonhar Cristo.
1- Células tronco embrionárias;
Numa votação apertada (seis votos a cinco), o STF cedeu ao lobby dos cientistas sem ética e aos cadeirantes enganados. Em contraposição a isso, Dom Bergonzini apoiou o projeto de iniciativa popular lançado pela arquidiocese de Taubaté visando a incluir na Constituição do Estado de São Paulo a garantia legal do direito à vida “desde a fecundação até a morte natural”. Levou assim o projeto de inciativa popular às igrejas de Guarulhos para que o máximo de pessoas pudessem assinar o projeto e de reverter o descarte de vidas aprovado pelo STF.
2-A luta contra o PT;
Pouco antes das eleições presidenciais de 2010, dom Bergonzini, então arcebispo de Guarulhos, escreveu aos fiéis da arquidiocese o documento “Dai a César o que é de César e a Deus o que é de Deus”, “para orientar o voto dos fiéis de Guarulhos contra os candidatos contrários aos princípios cristãos, entre eles a candidata à presidência Dilma Rousseff, favorável à liberação do aborto.” Nesse documento dom Bergonzini conclama “todos verdadeiros cristãos e verdadeiros católicos a não darem seu voto à Senhora Dilma Rousseff e demais candidatos que aprovam tais ‘liberações’ [legalização do aborto, casamento gay...], independentemente do partido a que pertençam”. A repercussão nacional acendeu o debate entre os candidatos que tiveram que tornar-se de última hora exímios defensores da vida…
3-A luta contra a farra nas PUCs brasileiras;
Com audácia e intrepidez, dom Bergonzini quebrou o silêncio e a surdez mantido pelas congregações gestoras das PUCs brasileiras. Em seu blog, dom Bergonzini afirmou: “Se a PUC é da Igreja Católica, [o professor] deve seguir o Evangelho e a moral cristã”. “[A universidade] não pode ter em seu corpo docente professores que contrariem os ensinamentos da Igreja, dentro ou fora da sala de aula”. E ainda: “Os professores abortistas, defensores da eutanásia, da liberação da maconha, da ideologia homossexual ou comunistas podem procurar escolas que defendam essas ideias, por exemplo UnB, para lecionar nelas. Não podem lecionar numa escola católica, que é totalmente contrária a esses posicionamentos”
4-A luta contra o Kit Gay;
Dom Bergonzini publicou em seu site diversos artigos contra tal kit e contra o ex-ministro Fernando Haddad. Apesar de o kit ter sido derrubado primordialmente pela bancada evangélica, dom Bergonzini comprou a briga também por parte dos católicos. Em uma publicação dom Bergonzini questiona: ”se [o kit] não é assédio, aliciamento e molestamento sexual pró-sodomia, então o que é?”. E ainda alertou os católicos que se não lutassem contra a doutrinação governamental a ditadura gay não pouparia ninguém, nem mesmo nossos filhos”.
5-A luta contra o Plano Nacional dos Direitos Humanos (PNDH3);
Dentre muitos artigos polêmicos (depois revogados), esse Plano defendido durante o governo Lula propunha a ausência “de símbolos religiosos na vida pública”. Novamente em seu blog, dom Bergonzini questiona: “O que será de nossa amada Pátria se os símbolos protetores de Jesus Cristo, Nossa Senhora e os Santos forem enxotados dela?” Também criticou a tentativa de liberação do aborto defendida no PNDH3 no mesmo documento “Dai a César o que é de César e a Deus o que é de Deus” denunciando que “Apesar de 70% dos brasileiros e cristãos terem se manifestado contra a descriminalização do aborto, [...]o PT estaria levando o país na contra mão da democracia reconquistada há pouco e com fadiga.”
6-O abandono dos irmãos no episcopado;
Além de ter seu documento “Dai a César o que é de César e a Deus o que é de Deus” censurado pela CNBB, se não me falha a memória, dom Bergonzini foi uma das únicas vozes episcopais a se manifestar abertamente contra o PT durante as eleições de 2010. Em entrevista à Folha, dom Bergonzini questionou magistralmente a suposta recomendação de neutralidade aos bispos: “Em primeiro ligar, que recomendação é essa? A CNBB não tem autoridade nenhuma sobre os bispos. Eu segui a voz da minha consciência. Sou cristão de verdade e defendo o mandamento “não matarás”. Não tem esse negócio de “meio termo”. Seu martírio conclui-se com um manifesto contrário a sua postura assinado por sete bispos traidores no qual é dito: “declaramos publicamente o nosso voto em Dilma Rousseff”.
7-O aborto de anencéfalos;
Depois da desastrosa aprovação do uso de células tronco embrionárias, o STF aprovou o aborto legal de anencéfalos. Como dizem que uma imagem vale mais que mil palavras, escolhi uma imagem que mostra de modo fantástico a luta de Dom Bergonzini pela vida em nosso país:
Photobucket

Abril de 2012. Dom Bergonzini, único bispo presente nas manifestações contra o aborto de anencéfalos, reza o terço em frente ao STF.
Dom Bergonzini, chamado “Leão de Guarulhos”, interceda por nós porque a batalha continua!
Por Assess. Dom Luiz Bergonzini

terça-feira, 19 de junho de 2012

A despedida de Dom Luiz Gonzaga Bergonzini – O Leão de Guarulhos

Por Prof. Hermes Rodrigues Nery - 15062012



Foto: Aparício Foto: Aparício Reis/GuarulhosWeb

Estava em casa de Pe. Berardo Graz, em Guarulhos, e somente foi possível dormir às 2h da manhã para acordar às 4h e tomar o avião às 6h20 para ir à Brasília. Assim que me chamou, Pe. Berardo comunicou-me que recebera notícia do Hospital Stella Maris: “Dom Luiz faleceu”. Com muita tristeza, junto com o dr. Marcos favaro, fomos imediatamente à UTI no hospital, e chegando lá, um enfermeiro cuuidava de preparar o corpo. Fizemos então uma oração na porta do quarto, e Pe. Berardo nos disse: “Vão vocês para Brasília, continuar a missão de Dom Luiz!” Pe. Berardo teve de ficar para as providências necessárias, em Guarulhos.
No avião, recordamos Dom Luiz, o bom combatente em defesa da fé e da vida, uma das poucas vozes, com energia e coragem a denunciar a ideológica anárquica, desumana e anticristã do PNDH3, o afã do PT em legalizar o aborto no Brasil, para atender os interesses de organismos internacionais, inclusive a ONU, que quer relativizar a moral católica, para que o aborto deixe de ser crime e se torne um direito humano. No momento em que poderia se recolher e se aposentar, o bispo emérito de Guarulhos encheu-se de entusiasmo e como um jovem de 20 anos foi para às ruas, para proclamar a sacralidade da vida, do sentido e do valor da família, da beleza do matrimônio a partir do imperativo bíblico: “Homem e mulher os criou!” E utilizou seu blog para que a mensagem do Evangelho da Vida alcançasse a todos, especialmente os jovens.
Nos encontros que tivemos, Dom Luiz sempre disposto, afável, com uma simplicidade tocante, com o sentido da missão evangelizadora. Tínhamos em seu convívio a fé viva que animou os primeiros apóstolos, e que Dom Luiz fez de tudo para avivar ainda mais hoje, quando muitos já não suportam mais a sã doutrina.

No dia seguinte, de volta a São Paulo, Pe. Berardo avisou-nos de que a missa de exéquias de corpo presente de Dom Luiz Bergonzini seria às 16h, na Catedral de Guarulhos. Chegamos lá às 3 e meia da tarde, e fiquei impressionado de ver a enorme mulitdão lá presente, por ser um dia de semana à tarde, o povo de Guarulhos compareceu em peso, e a Catedral ficou pequena para abrigar tanta gente, que ocupou as galerias de cima, e todas as dependências da igreja. Uma fila enorme de pessoas para se despedir de Dom Luiz, pessoas de todas as idades e segmentos sociais. Entrei na fila e pude ver a expressão de rosto serena de quem havia cumprido bem o seu dever, e com as vestes episcopais, a mitra, etc. Dr. João Carlos Biagini e esposa me levou par sentar-se ao lado deles, e foi muito emocionante quando iniciou a celebração, ao som da música de entrada: “Tu és sempre meu Pastor!”. Dom Odilo abriu a celebração e deu a palavra a Dom Joaquim, bispo de Guarulhos, que fez uma apresentação biográfica de Dom Luiz.  Em seguida, todos aplaudiram Dom Luiz, aplauso efusivo, demorado, e de pé, o povo lá estava para aplaudir Dom Luiz, externando assim o calor humano de um afeto inesquecível. Dr. Biagini, comovido, chorou durante vários momentos da celebração. “Daquela cripta virão milagres”, disse Dr. Biagini, indicando o local onde ficaria o corpo de Dom Luiz.
“De todos os temores me livrou o Senhor Deus” foi o refrão do Salmo, entoado lindissamente, por uma voz que tomou conta de toda a Igreja. E as leituras do dia não poderiam ser mais apropriadas: “combati o bom combate”, recordando o testemunho de São Paulo. Dom Odilo lembrou que a expressão de São Paulo foi também num momento de despedida, quando ele estava preso, próximo de ser executado, em Roma. E o Evangelho ressaltou a máxima de Jesus, como “Caminho, Verdade e Vida!”
Entre cantos, o aroma do incenso, a emoção do povo, mulheres que vieram de véu branco e rosas nas mãos, vários bispos e todo o clero diocesano, Dom Luiz teve as exéquias solenes merecidas, a despedida do seu povo, que reconheceu nele a imagem do bom pastor. No meio da celebração, Dr. Biagini mostrou o brasão do império e a coroa, colocado bem no alto da nave da igreja, em cima do presbitério. Também comovente a comunhão para tantas pessoas, enquanto se cantou “Te amarei, Senhor! Te amarei, Senhor!” Ao final da missa, Dom Odilo fez o rito de encomendação do corpo, e todos os bipos presentes asérgiram a água benta sobre o corpo de Dom Luiz. E ainda os sacerdotes levantaram o esquife aberto, sobre os ombros, e fizeram uma procissão em volta da Catedral, pelas rua, com o povo cantando o Magnificat e aplaudindo. O esquife retornou à entrada da igreja, e foi depositado à direita, em local preparado para acolher o corpo de Dom Luiz, que permanecerá no interior da Catedral onde foi bispo por tantos anos e aonde tanto trabalho para evangelizar o seu povo, dando o significativo testemunho da fé viva em Cristo ressuscitado.

Fonte: O Possível e Extraordinário
Por Assess. Dom Luiz Bergonzini

Poesia dedicada a Dom Luiz Bergonzini: "O Justo não morre"


quinta-feira, 14 de junho de 2012


"O Justo não morre"


O justo que veio antes
não morreu,
olho seus dias no retro visor,
os seus passos

que o tempo não apagou


vejo seus pés ainda 
a caminhar
vejo as luzes e seu
brilho a uma 
multidão a guiar


não morreu o justo
que antes veio,
ele se foi, mas vive
e ainda está


olho no fronte visor,
ainda vejo, devo acompanhar
se eu pouco andar,
velho vou ficar e morto
eu poderei estar


a justiça não morre,
ela é íngreme ao Céu,
sempre altiva e leve
para si, peso
para os pesados


o justo tem véu,
o véu do tempo
que cobre a realeza
de um rei revestido
de preciosidades


os dias não poderão 
envelhecer ou fazer
esquecer o iluminado,
o ungido, santo
e escolhido, para concluir
aquilo que deveria ser.

Autor: Admilson - Montes Claro-MG
Fonte: Viver Santamente
Por Assess. Dom Luiz Bergonzini

Dom Bergonzini, o Dom da Vida (1936-2012)


Veja: Bispo Bergonzini morre em Guarulhos aos 76 anos
Estadão: Bispo Bergonzini morre em Guarulhos aos 76 anos
G1: Bispo emérito de Guarulhos, SP, morre após 21 dias internado
Folha: Morre em Guarulhos bispo que pregou boicote a Dilma em 2010
Paraná Online: Morre em Guarulhos bispo que pregou boicote à Dilma em 2010
Revista Brasileiros: Bispo emérito de Guarulhos, D. Luiz Gonzaga Bergonzini morre aos 76 anos
Canção Nova: Dom Luiz Gonzaga falece em Guarulhos
Rede Vida: Morre o bispo emérito de Guarulhos, dom Luiz Gonzaga Bergonzini
CNBB: Nota de condolências pelo falecimento de dom Luiz Gonzaga Bergonzini
Rádio Vaticano: Falece, aos 76 anos, Dom Luiz Gonzaga Bergonzini, bispo emérito de Guarulhos
Diocese de Guarulhos: Nota da Diocese de Guarulhos (SP)
É com grande tristeza que comunicamos o falecimento de Dom Luiz Gonzaga Bergonzini, bispo emérito de Guarulhos, na manhã desta quarta-feira (13). Dom Luiz estava internato no Hospital Stella Maris onde apresentava um quadro de pneumonia, que evoluiu para embolia pulmonar.
É com enorme pesar que nos despedimos de um homem que sempre lutou pelo Respeito à Vida, que não tinha medo de dedicar-se a proclamar o Evangelho. que possamos seguir com fé os tantos exemplos que nos deixou, até mesmo nos momentos mais difíceis, como ele mesmo escreveu em na última postagem de seu blog:
“Desde pequeno, quando entrei no seminário, estou segurando nas mãos de Deus, para que Ele me conduza para onde quiser, que eu aceito tudo e só tenho a agradecer. Se Ele determinar que eu continue por aqui, todos nós daremos as mãos e seguraremos nas mãos de Deus para, juntos, combatermos as iniquidades e propagarmos o Evangelho por todos os telhados, através dos nossos blogs, da internet, do facebook e por todos os meios existentes.”
Obrigado Dom Luiz por tudo que fez por nossa diocese.
***
As informações sobre os funerais:
13.06 – HOJE a partir do meio-dia. – Missas de Corpo presente, de 2 em 2 horas, na Catedral Nossa Senhora Imaculada Conceição
14.06 – AMANHÃ – a partir das 10h. – Missas de Corpo Presente de 2 em 2 horas, na Catedral Nossa Senhora Imaculada Conceição
14.06 – às 16h. – Sepultamento na própria Catedral Nossa Senhora Imaculada Conceição
Endereço: Praça Tereza Cristina. n. 01, Centro, Guarulhos
***
Caríssimos, eu sugiro luto oficial na blogosfera pró-vida e católica. Perdemos um grande bispo e ganhamos, sem dúvidas, um grande intercessor. Os planos de Deus são perfeitos.
Rezemos todos.
Descanse em paz, querido amigo, Dom Luiz Gonzaga Bergonzini, o Dom da Vida!
Fonte: O Possível e O Extraordinário
Por Assess. Dom Luiz Bergonzini

CNBB: Nota de condolências pelo falecimento de dom Luiz Gonzaga Bergonzini


cnbbA Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) recebe, com pesar, a notícia da morte de dom Luiz Gonzaga Bergonzini, bispo emérito de Guarulhos (SP). Ele faleceu na manhã desta quarta-feira, 13 de junho de 2012, depois de um período de enfermidade.
Dom Bergonzini nos deixa uma herança espiritual de grande valor. Sua vida de bispo foi marcada pela total devoção à Igreja e vigoroso serviço às comunidades que foram confiadas ao seu pastoreio. Nomeado pelo Papa João Paulo II em 04 de dezembro de 1991, assumiu a diocese de Guarulhos em 23 de fevereiro de 1992. O Papa Bento XVI aceitou a renúncia de dom Bergonzini ao governo da diocese em 23 de novembro do ano passado.
Nesses últimos dias de vida, ainda na UTI do hospital, dom Bergonzini mantinha firme e esperançosa comunicação por meio das postagens em seu blog pessoal. No último post, em 1 de junho, ele manifestou sua confiança na divina Providência e renovou a disposição de continuar sua tarefa de discípulo missionário de Cristo: “Desde pequeno, quando entrei no seminário, estou segurando nas mãos de Deus, para que Ele me conduza para onde quiser, que eu aceito tudo e só tenho a agradecer”.
Seu lema episcopal foi retirado da expressão de reconhecimento e de humildade de João Batista que confessa sua alegria em acolher o Messias: “É necessário que Ele cresça” (Opotet Illum Crescere). O seu ministério como sucessor dos apóstolos tem a marca dessa dedicação à Jesus e do compromisso com o Evangelho.
Enviamos nossa saudação de condolências ao irmão dom Joaquim Justino Carreira, bispo de Guarulhos, aos familiares e amigos e estamos unidos ao povo da diocese para celebrar ação de graças pela vida e obra de dom Bergonzini.
Dom Leonardo Ulrich Steiner
Bispo auxiliar de Brasília
Secretário geral da CNBB
Fonte: CNBB
Por Assess. Dom Luiz Bergonzini

ZENIT: FALECE DOM LUIZ GONZAGA BERGONZINI

Na madrugada de hoje, 13 de Junho

Fonte CNBB
BRASILIA, quarta-feira, 13 de junho de 2012 (ZENIT.org) - Faleceu na madrugada de hoje, 13 de junho, o bispo emérito de Guarulhos (SP), dom Luiz Gonzaga Bergonzini. Dom Bergonzini estava internado no hospital Stella Maris, em Guarulhos, desde o dia 21 de maio, onde apresentava um quadro de pneumonia, que evoluiu para embolia pulmonar.
Em seu blog, dom Bergonzini continuou escrevendo periodicamente, mesmo internado. Em um de seus posts ele disse: “Agradeço, do fundo de meu coração, a todos que estão em oração por mim. Ao Bispo de Guarulhos, dom Joaquim Justino Carreira, a todos os padres, seminaristas, religiosos e religiosas e leigos da diocese. Ao padre Paulo Ricardo, ao padre Mateus Maria , ao padre Marcelo Gabert Masi, e a todos que os acompanham e os seguem no twitter, faceboock. google+, agradeço as muitas orações. Agradeço aos Blogueiros e Internautas de Cristo, aos grupos de oração e a todos os que comentaram no blog ou enviaram emails diretamente para meu endereço eletrônico. Suas preces são imprescindíveis”.
As informações da diocese de Guarulhos sobre o funeral:
13.06 - às 19:30 h. - Missa de Corpo presente na Catedral Nossa Senhora Imaculada Conceição;
14.06 - às 10h. - Missa seguida do sepultamento na própria Catedral Nossa Senhora Imaculada Conceição;
Endereço: Praça Tereza Cristina. n. 01, Centro, Guarulhos.

Fonte: ZENIT - ZP12061304 - 13-06-2012 - Permalink: http://www.zenit.org/article-30570?l=portuguese
Por Assess. Dom Luiz Bergonzini

Folha.UOL: Morre em Guarulhos bispo que pregou boicote a Dilma em 2010

MAÍRA TEIXEIRA - DE SÃO PAULO
13.06.2012 - atualizado às 15h12.
Morreu na madrugada desta quarta-feira (13) o bispo emérito de Guarulhos d. Luiz Gonzaga Bergonzini, 76, no Hospital Stella Maris, segundo informações da Catedral Nossa Senhora da Conceição.
Segundo informações da igreja, d. Luiz foi internado em 21 de maio devido a uma pneumonia que se agravou e que evoluiu para embolia pulmonar, que causou sua morte.
Divulgação
Dom Luiz Gonzaga Bergonzini
Dom Luiz Gonzaga Bergonzini, bispo emérito de Guarulhos
Nas eleições de 2010, o bispo orientou fiéis de sua cidade a não votar na então candidata Dilma Rousseff e foi responsável pela encomenda de 2,1 milhões de panfletos contra a petista. Dom Luiz fez oposição a Dilma em meio à polêmica sobre o aborto. Mesmo sendo contrário à prática, o bispo não era a favor da prisão de mulheres que recorrem à interrupção da gravidez e se posicionava como "a favor da vida".
Na ocasião, a CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) de São Paulo divulgou nota contra a ação política. "O Regional Sul 1 da CNBB desaprova a instrumentalização de suas declarações e notas e enfatiza que não patrocina a impressão e a difusão de folhetos a favor ou contra candidatos", disse.
Em nota divulgada hoje, CNBB lamenta o falecimento de Dom Luiz e afirma que ele "entregou serenamente sua alma a Deus, após longo período de enfermidade".
Dom Luiz nasceu em 20 de maior 1936, em São João da Boa Vista (SP), e se tornou seminarista aos 10 anos, em 1947. Cursou Filosofia e Teologia, foi ordenado padre em 1959 e ordenado bispo de Guarulhos em 1992. Também formado em jornalismo, o bispo diocesano foi diretor do jornal "A Cidade de São João" e da "Folha Diocesana de Guarulhos".
MISSAS
O corpo do bispo deve chegar à Catedral de Guarulhos ao meio dia de hoje, onde será velado e serão realizadas missas de corpo presente. O enterro será amanhã às 17h, na própria igreja, em uma sala com um túmulo no piso. Segundo informou a Catedral de Guarulhos, ele será o primeiro religioso a ser enterrado no local.
Desde a internação, d. Luiz postava atualizações sobre sua internação em seu blog pessoal. A última atualização ocorreu na sexta-feira (1º).
A Catedral de Guarulhos celebra hoje (19h30) e amanhã (10h e 16h) missas de corpo presente, a última será presidida por d. Odilo Pedro Scherer, cardeal de São Paulo.
Fonte: Folha Uol
Por Assess. Dom Luiz Bergonzini

Canção Nova: Dom Bergonzini deixa herança espiritual de grande valor, diz CNBB

Quarta-feira, 13 de junho de 2012, 14h38

Kelen Galvan - Da Redação

Arquivo
Dom Luiz Gonzaga Bergonzini faleceu na madrugada desta quarta-feira, 13
A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) publicou nesta quarta-feira, 13, uma nota de pesar pela morte do bispo emérito de Guarulhos (SP), Dom Luiz Gonzaga Bergonzini, que faleceu na madrugada de hoje. 

O bispo estava internado no Hospital Stella Maris, em Guarulhos, desde o dia 21 de maio, com um quadro de pneumonia, que evoluiu para embolia pulmonar.

Na nota, a CNBB destaca que Dom Bergonzini "nos deixa uma herança espiritual de grande valor", pois sua vida foi marcada pela "total devoção à Igreja e vigoroso serviço às comunidades" confiadas ao seu pastoreio. 

Mesmo internado na UTI, o bispo manteve, com certa frequência, as postagens no seu blog pessoal, ressalta a nota. No último post, no dia 1º deste mês, ele expressou sua confiança na Divina Providência: "Desde pequeno, quando entrei no seminário, estou segurando nas mãos de Deus, para que Ele me conduza para onde quiser, que eu aceito tudo e só tenho a agradecer”.

O corpo de Dom Bergonzini está sendo velado na Catedral Nossa Senhora Imaculada Conceição, em Guarulhos, onde acontecem Missas de Corpo Presente a cada duas horas. O sepultamento será nesta quinta-feira, 14, às 16h, na própria Catedral.
Fonte: Canção Nova
Por Assess.Dom Luiz Bergonzini

Estadão-Veja: Bispo Bergonzini morre em Guarulhos aos 76 anos

Por José Maria Mayrink

São Paulo - O bispo emérito (aposentado) de Guarulhos, d. Luiz Gonzaga Bergonzini, que se projetou na campanha presidencial de 2010, ao pregar o voto contra a atual presidente Dilma Rousseff e todos os candidatos do PT, morreu nesta quarta-feira, aos 76 anos, de falência múltipla dos órgãos, após 21 dias de internação na UTI do Hospital Stella Maris.

A pregação de d. Bergonzini contra os petistas alcançou repercussão nacional e internacional, quando ele alegou que Dilma era contra a vida humana, porque defendia a descriminalização do aborto, posição que, conforme observou, fazia parte também do programa do PT. O partido chegou a temer que a campanha do bispo influenciasse o resultado da eleição, com a invasão do debate religioso no palanque.

"Iniciei uma campanha contra os candidatos favoráveis ao aborto de todos os partidos, a qualquer cargo", escreveu d. Bergonzini em carta aos bispos brasileiros, acrescentando que "o PT é o principal articulador dessa ação no Brasil" e, também, do 'casamento' de homossexuais", que ele igualmente combatia.

Por iniciativa da diocese de Guarulhos, adeptos de um movimento pró-vida, que se alastrou por vários Estados, distribuíram à porta de igrejas panfletos com o manifesto "Apelo a todos os brasileiros e brasileiras", aprovado pela Regional Sul 1 (Estado São Paulo), da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), com a recomendação de não votar em Dilma. A diocese mandou imprimir 2 milhões de cópias do documento.

"O meu comportamento é baseado em minha consciência e no Evangelho", justificou-se d. Bergonzini, quando outros bispos criticaram a sua atitude, principalmente porque o panfleto estava sendo distribuído fora do território da diocese de Guarulhos. A direção da CNBB, que havia publicado recomendação para que os eleitores votassem apenas em candidatos que respeitassem o direito à vida, sem citar nomes, também não gostou do texto do Regional Sul 1.

Mesmo depois de o papa Bento XVI ter aceito sua renúncia à administração da diocese, por limite de idade (ao completar 75 anos), d. Bergonzini insistiu na defesa de suas convicções. Pela internet, ele defendeu em seu blog o afastamento de professores da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP) que tenham ideias contrárias à doutrina da Igreja. Para ele, docentes favoráveis à descriminalização do aborto, à eutanásia, à maconha e à "ideologia homossexual" deveriam buscar outra instituição.

O corpo de d. Bergonzini, que está sendo velado na catedral de Guarulhos, no centro da cidade, será sepultado na cripta do templo, após a celebração das exéquias, na quinta-feira, às 17 horas.

ACI Digital: Dom Luiz Gonzaga Bergonzini, bispo emérito de Guarulhos e valente defensor da vida, chamado à casa do Pai

Guarulhos, 13 Jun. 12 / 10:28 am (ACI)

“É com grande pesar que a Diocese de Guarulhos comunica que na manhã desta quarta-feira, dia 13 de junho de 2012, às 4h05min, no Hospital Stella Maris, o Exmo. Sr. Dom Luiz Gonzaga Bergonzini, Bispo Emérito de Guarulhos, entregou serenamente sua alma a Deus, após longo período de enfermidade”. Esta foi a mensagem deixada no site da diocese pelo seu atual bispo diocesano Dom Joaquim Justino Carreira.

“A Diocese de Guarulhos agradece a Deus por todo o trabalho, dedicação e entrega generosa desse apóstolo que a apascentou por quase vinte anos, pautando seu ministério episcopal no anúncio incansável do Evangelho, tornando o Cristo mais conhecido e amado, conforme seu lema episcopal: “Oportet illum crescere” (É necessário que ele cresça – Jo 3,30)”, afirma ainda a nota de Dom Justino.

Missa Exequial será celebrada dia 14 de junho, às 16h, na Catedral Diocesana Nossa Senhora da Conceição, Praça Tereza Cristina, 01, Centro, Guarulhos, seguindo-se o sepultamento na cripta da Catedral.

Dom Bergonzini ficou conhecido pela sua luta pelo direito à vida de maneira especial durante a eleição presidencial de 2010 na qual o bispo ofereceu fortes declarações afirmando que os católicos não podem votar em candidatos que apóiem o aborto.

A luta de Dom Bergonzini rendeu-lhe não poucas críticas por parte da mídia, grupos feministas e pró-aborto e até mesmo de um membro do episcopado brasileiro, Dom Demétrio Valentini, um conhecido propulsor da teologia marxista da libertação.

Em 2011 Dom Bergonzini recebeu da entidade pró-vida Human Life International o prêmio Cardeal Von Gallen, pelos seus constantes esforços na luta contra a legalização do aborto e pelos direitos do nascituro.

O último projeto que Dom Bergonzini propôs para defender a vida foi a CPI da verdade sobre o Aborto, um pedido de uma comissão de inquérito para esclarecer os fatos sobre a prática anti-vida no Brasil, seu financiamento e os interesses atrás da sua promoção como “direito” e “tema de saúde pública”. 

Os escritos e testemunhos do bispo pró-vida, alguns escritos direto do hospital em que estava internado, podem ser vistos no seu blog: 
www.domluizbergonzini.com.br

Fonte: ACI DIGITAL
Por Assess. Dom Luiz Bergonzini